sábado, 18 de junho de 2016

Soundtrack de The Legend of Zelda: Breath of The Wild


Trago um pequeno "regalo" sonoro do maravilhoso The Legend of Zelda: Breath of The Wild; recém apresentado na E3.
A Nintendo parece que está se superando ainda mais.
Ps: Este é apenas um pequeno trecho.
O que acharam?

video

domingo, 5 de junho de 2016

I´m hot, baby! O feitiço de Poison


Hoje, 5 de junho de 2016, faz praticamente 1 ano que o blog encontra-se abandonado. Creio que mil desculpas não serão bastante, e nem vou tentar justificar o por quê do abandono. Sim... minha vida nesse ano de ausência foi uma montanha-russa, contudo não entrarei em detalhes como prometido.

Enfim... caros, estou de volta.

Apesar de ser batido e explorado ao extremo nesses últimos tempos, o tema abordado é interessante pela maneira da qual entrei de cabeça... (ops). Poison! Uma... um... (?) personagem NPC esquecida... o... (?) nos becos escuros e fedidos de Metro City. Juntamente com sua guangue, Mad Gear, tenta tomar a cidade das mãos do então prefeito Mike Haggar. O político brutamontes, ex-lutador profissional, é auxiliado pelos parceiros de briga, Cody e Guy. Os três saem pelas ruas distribuindo porradas e bicas em que estiver atrapalhando o caminho, inclusive em nossa Poison... coitada. (nossa?). Pincelei o enredo, pois o tema central é a musa de madeixas rosas. Poison nasceu juntamente com o primeiro game da franquia... lá no ano de 1989. (Detalhe... o jogo era para se chamar Street Fighter 89; uma continuação do primeiro game do famoso hadouken, escovão, cuz cuz, facão, pirulito, mini taxi e por aí vai. Porém essa é uma outra história).

Qualé?!  mexeu comigo... mexeu com o bonde

Apesar da garota aí possuir uma "irmã gêmea" de cabelos na cor laranja, Roxy, foi a tchutchuca batizada com o nome da banda glam rock dos anos 80 que despertou o interesse da Capcom em polemizar, principalmente em relação ao seu suposto sexo, e lucrar além das variadas versões de Street. Mas enfim... Como me liguei em seu carisma? Estava eu a fazer bike... (faz uns 3 anos) e assistindo a vários vídeos de games em meu note quando vi o trailer de Street Fighter x Tekken. (o jogo foi lançado 1 ano depois que conheci). O crossover foi apresentado de diversas maneiras, mas foi através do vídeo abaixo que meu amor floresceu... ui!



No mesmo momento parei o que estava fazendo e pensei: - "Caralho! Preciso ter esse jogo!" Fã da franquia de Ryu e Ken há muito tempo, eu  conclui precisava ter aquele game tanto pelo jogo em si quanto pela Poison. Tinha comprado um PS3 e sabia que o console  da Sony possuía a versão. Então no dia seguinte, no Mercado Livre, adquiri uma cópia por R$ 50. Tudo bem que o jogo era nos padrões mercenários da senhora Capcom, e parece que a Namco entrou nessa jogada também com vários personagens só disponíveis por DLC, mas valeu a pena. Fiquei bom em jogar com a Poison no modo online. Até que conseguia bons resultados contra os moleques viciados com personagens de hadoukens. Nesse ínterim assisti um documentário gringo sobre a história da personagem desde os primórdios até os atuais dias. O vídeo pode ser assistido abaixo. Recomendo!:) 


Polêmicas a parte, inúmeras garotas (acho eu) resolveram brindar com Poisons e mais Poisons... Uma melhor que a outra. Mas a minha favorita é essa... :) Até uma próxima. 

Ops... foto errada!

Melhorou... Essa sim!

sábado, 13 de junho de 2015

Review: Shantae - Game Boy Color



Antes de falar desse fabuloso jogo, venho agradecer a cada um que visita nosso blog. Foram quase 1.500 visitas em pouco mais de 1 mês de existência. Os visitantes são de diversos países: Brasil, Estados Unidos, Japão, China, Rússia, Coreia do Sul, Alemanha, África do Sul, entre outros. Minha intenção é melhorar cada vez mais sua qualidade; seja na parte visual, conteúdos e parcerias. Pretendo, futuramente, abrir um canal no Youtube, mas para isso é preciso de um pouco mais de tempo e alguns equipamentos certos. Contudo, trabalharei para que isso saia do papel. No mais, meu muito obrigado pelo carinho e atenção que vocês têm com o All Game Bit. Vamos ao jogo!

Lançamento

Desenvolvido pelo estúdio WayForward Technologies e distribuído pela Capcom, o primeiro jogo da franquia saiu para o portátil da Nintendo em 2002. Por ter sido lançando no final da vida do Game Boy Color, o título se tornou obscuro e hoje é considerado raro e muito desejado pelos colecionadores de games.

Nota: Esse print foi tirado do Ebay. Os preços dos cartuchos de Shantae para Game Boy Color podem chegar a preços astronômicos; ambos dos Estados Unidos. Não encontrei esses em páginas brasileiras de vendas. 

História

A história se desenrola em Sequin Land; terra que mistura elementos árabes com gênios, piratas e criaturas do universo místico. A personagem central do jogo, Shantae, é uma garota "meio-gênio" com cabelos roxos usados para chicotear os adversários. A história tem início quando sua rival, Risky Boots, ataca a cidade e rouba a máquina ancestral de seu tio, Mimic. Shantae recebe e missão de recuperar as 4 pedras elementais freando o desejo de Risky usar em seu robô com o objetivo de destruir o reino.

Shantae terá muito trabalho para derrotar Risky Boots
O Jogo

Shantae para Game Boy Color pode parecer simples no começo. Entretanto, sua mecânica lembra muito Metroid e Castlevania com inúmeras dungeons que torna o game desafiador e emocionante. Uma caraterística usada nos jogos de Pokémon para o Game Boy, a alternância de dia para noite e vice-versa, é usada em Shantae também. Contudo, aqui, não há um relógio interno como em Pokémon, e a transição de tempo ocorre a cada 2 minutos. Determinados itens e adversários só aparecem de acordo com o período do dia em que você está.

Diferentes itens e inimigos podem ser encontrados de dia e noite
Nas cidades do jogo existem casas de banho, usadas para recuperar energia, "saves room" e alguma outra casa ou loja que você deverá acessar para continuar sua jornada. Outro aspecto interessante são as danças que a protagonista aprende no decorrer do jogo, também conhecidas como "Bellydances". Executando essas, Shantae requebra a cintura no melhor estilo "dança do ventre" e se transforma em vários animais. São eles:

  • Macaco em Dribble Fountain;
  • Elefante em Golem Mine; 
  • Aranha em Cacke Mound; 
  • Harpia em Twinkle Palace;
  • Tinkerbat em Bandit Town.

As "Bellydances" são responsáveis por conceder habilidades exclusivas e obrigatórias para progredir as fases. Elas permitem também que corações sejam restaurados e teletransporta Shantae para alguma cidade específica.

Requebrando a cintura, Shantae se transforma nesses animais fofos



Como surgiu a personagem Shantae

A personagem Shantae ganhou vida através das mãos de Matt Bozon em homenagem a uma colega de trabalho. Os primeiros desenhos da protagonista mostrava a jovem com cabelos morenos. A aparência continha menos traços de mangá, sendo suas chicotadas inspiradas na esposa. Toda vez que Matt a chamava, ela o acertava no rosto com os cabelos. Os arquivos da WayForward Technologies de 1997 já mostrava as futuras danças da personagem além de sua habilidade para invocar magias.



Críticas positivas

O lançamento de Shantae para o Game Boy Color foi muito bem recebido pela mídia gamer americana. A IGN classificou como "Uma maravilhosa aventura" com notas beirando quase a pontuação máxima. Outras revistas qualificaram muito bem em suas avaliações como podemos observar no quadro abaixo:

Fonte: Wikipédia

Um novo título está chegando!

Através do Kickstarter, a WayForward está arrecadando dinheiro desde 2013 para o desenvolvimento do 4º game da série: Shantae Half-Genie Hero. A meta de US$ 400.000 foi superada, e podemos esperar o lançamento para diversas plataformas muito em breve. Caso você queira conferir a página do projeto é só clicar no link abaixo:

Com certeza vou garantir a minha versão
Bem... isso foi apenas um aperitivo. Aconselho a se aventurar nesse mundo. Tenho certeza que não irá se arrepender. Até a próxima!

Todos os direitos são reservados a WayForward.

domingo, 31 de maio de 2015

Fever Time: Bust a Groove - Parte 2


Voltamos para a segunda parte desse game que marcou época no Playstation 1. Depois de ter jogado o primeiro título, e ter ficado fascinado, soube da existência de sua sequência e sem pestanejar lá estava eu na lojinha de games para comprar Bust a Groove 2, logicamente pirata, mas que valeu todos os R$ 20 reais gastos naquela época.

Sempre considerei essa continuação melhor em vários fatores. Desde sua melhoria gráfica, mecânica, agora o jogo parecia fluir melhor, e principalmente as versões para as novas músicas. Sim! Conseguiram melhorar o que já era bom. Mas sem mais histórias... vamos às informações de Bust a Groove 2, ou como preferirem, Bust a Move 2 na versão japonesa.

Lançado no Japão em 2000, um ano após o jogo anterior, Bust a Move 2: Dance Tengoku Mix foi desenvolvido pelo mesmo estúdio, a Metro Graphics e publicado pela Enix, O game veio com a mesma mecânica de seu sucessor misturando variados estilos musicais.

A novidade aparece no mode single player. Dependendo de como seu personagem dançar, bem ou mal, ele avançará para um personagem difícil ou fácil. Além disso, existem três barras de cores diferentes que ficam no meio da tela. A cada movimento na dança completo que você fizer (cada movimento corresponde a uma cor diferente na barra) serão acrescidas barras umas sobre as outras. Quando essas barras coloridas estiverem alinhadas, seus pontos de dança serão dobrados.

As telas de seleção estão mais atraentes e têm variadas informações sobre os personagens
Também foi acrescido o comando de defesa "reflect move". Agora, você pode mandar de volta aquele ataque que seu adversário fizer. Isso aumenta as chances de distanciar na pontuação. O Fever Time foi mantido no final de cada dança, entretanto seu adversário também pode executar se conseguir uma pontuação próxima da sua.

Alguns personagens do game de estreia foram substituídos por outros. São eles: Pinky, Hamm, Gas-o e Frida (sinceramente achei essa última personagem muito carismática e deveriam mantê-la no game, mas...) em seus lugares entraram: Comet, Tsutomu e Bi-O. Além do personagem secreto, Burger Dog, que foi retirado da nova versão, contudo ele tem participação no cenário da Comet.

Vamos às informações sobre a equipe completa de Bust a Groove 2:

Bi-o: 47 anos
Estilo de dança: Zumbi

Bi-o é o pai de Gas-o de Bust a Groove 1. Busca uma cura para deixar de ser Zumbi. Seu cenário é um navio fantasma.


Capoeira: Idade desconhecida
Estilo de dança: Capoeira

Os parceiros Kiki e Lala vieram do planeta Capoeira para continuarem sua jornada pelo planeta Terra.


Comet: 16 anos
Estilo de dança: Patinação artística 

É uma garçonete que trabalha no Sushi Planet e irmã mais nova de Frida. Comet tem poderes mágicos para transformar qualquer um que quiser em qualquer comida 


Heat: 20 anos
Estilo de dança: Breakdance

Um piloto de corrida que ganhou poderes para controlar as chamas depois de um acidente traumatizante. Ele resolveu, depois disso, ficar só nas pistas de dança.


Hiro: 21 anos
Estilo de dança: Disco

Hiro é um programador de computadores que se transforma em "playboy" à noite nas discotecas. Na verdade, Hiro é tímido com as mulheres.


Kelly: 24 anos
Estilo de dança: Soul

Uma secretária que adorava brincar com brinquedos infantis até que seu chefe, que odiava isso, a mandou embora. Kelly trocou a roupa de bebê e se transformou em uma policial.


Kitty-N: 18 anos
Estilo musical: Techno e Jazz

Kitty-N era membro do programa de TV Miracle 5. Nutre uma paixão por seu instrutor, Michael Doi, mas descobre que ele é gay. 


Shorty: 12 anos 
Estilo de dança: Funk Styles 

Shorty dança com seu rato de estimação, Columbo, o dia todo se divertindo.


Strike: 22 anos 
Estilo de dança: Hip-Hop

Tsutomu: 11 anos
Estilo de dança: House Music

Um garoto rejeitado na escola porque seus pais são ricos. A única pessoa que é boa para ele é sua professora. 

Podemos liberar outros 6 personagens secretos. São eles: Chichi&Sally, Columbo, Hustle Kong, Mcload, Michael Doi e Sushi Boy.

Na parte de cima, da esquerda para direita: Columbo, Michael Doi e Hustle Kong
Na parte de baixo, da esquerda para a direita: Mcload, Chichi&Sally e Sushi Boy
Bust a Groove fez tanto sucesso que pessoas usaram cosplays de seus personagens. Aqui um cosplay muito bem feito da Kelly.



Bem... por hoje é só. Até uma próxima vez com outras informações de jogos e consoles. 

sábado, 23 de maio de 2015

Agilidade nos dedos com o Bust a Groove - Parte 1


Lembro-me muito de jogar esse título no início de 2000. Sim... o mundo não tinha acabado como as profecias diziam e eu aproveitei o tempo extra que ainda tínhamos nesse plano para "fritar" os dedos em Bust a Groove. 

Esse game possui na verdade dois nomes; a versão japonesa (Bust a Move) e a americana (Bust a Groove). Desenvolvido pelo estúdio Metro Graphics e publicado pela Enix, 989 Studios, SCEE e Atlus / Namco foi lançado inicialmente para o Playstation 1 no Japão em 29 de janeiro de 1998, Estados Unidos em 31 de outubro de 1998 e no restante do mundo no mês de novembro daquele ano. Não podemos confundir com outro game muito famoso que leva o mesmo título japonês. Contudo, esse game é um puzzle fofinho em que bichinhos tentam encaixar bolas coloridas no desespero da tela fica repleta deles (tipo um Tetris) e seu irmão de dança japonês não tem nada a ver, apesar dos personagens carismáticos. Hoje, encontramos essa franquia também no PSP e Playstation 3 por meio da PSN.

Bust a Move Puzzle Bobble sucesso de vendas em diversas plataformas
Bem... sem delongas vamos ao que interessa. O primeiro título da franquia é considerado um percursor do estilo nos videogames. O game mistura desde dance, jazz, funk, disco, música japonesa entre outros usando um sistema em que dois personagens se enfrentam em cenários coloridos e temáticos de acordo com a música que está sendo tocada. Comandos alternados aparecem diante de cada personagem e o acerto, precisa apertar o botão do comando correspondente no momento exato da batida, mostra quem dança melhor. As pontuações são mostradas logo abaixo. O interessante é que quem está com o "ritmo" a mais é acompanhado pelo giro da câmera. Cada personagem possui dois "especiais" podendo ser usado em qualquer parte da música atrapalhando e tirando tempo de dança do adversário. (detalhe: o adversário pode evitar o ataque apertando o botão de defesa no momento certo). Se você conseguir uma alta pontuação, seu personagem, assim que acabar a música, consegue um "Fever Time" que é uma dança solo mostrando que você manda bem pra caramba.

Frida e Heat se enfrentam em Bust a Move para ver quem tem o melhor ritmo 
A trilha sonora desse game é fantástica! Há algumas diferenças entre as versões japonesa e americana de certos personagens como, por exemplo, as músicas de Kitty-N e Shorty em Bust a Move sendo cantadas em japonês.

Trilha sonora de todos os personagens de Bust a Move 1

Vamos às informações dos personagens do primeiro Bust a Move / Bust a Groove:

Frida: 17 anos

Estilo de dança:
Hip Hop

Ela é uma artista que vive em um barraco. Sua ambição é usar o Groovetron para dar vida a suas pinturas. Sua palavra favorita é "Vida".



Gas-O: 15 anos

Estilo de dança:
House Dance

Era interessado em se tornar um cientista quando ele tinha oito anos. Agora, aos 15, realizou várias tarefas pendentes, incluindo consultoria para a NASA, passando o tempo em um acelerador de partículas e estudando os elementos gasosos em seu laboratório.


Hamm: 30 anos

Estilo de dança:
Detroit Modern

Ele costumava ser um grande dançarino, mas o seu amor por junk food o deixou um pouco gordinho. Quer usar o Groovetron para ajudá-lo na dieta. Sua palavra favorita é "Mexer".



Heat: 19 anos

Estilo de dança: 
East Coast Hip Hop / Breakdance

Ele é o "garoto-propaganda" desse jogo. Costumava ser um piloto, mas não voltou para a pista porque quase foi incinerado em um terrível acidente. Felizmente, ele fez uma recuperação total com a capacidade de manipular o fogo.



Hiro: 20 anos

Estilo de dança:
Disco 1970

Hiro é um personagem disco narcisista. Ele vive em um apartamento caro e minúsculo onde trabalha com seu computador até sábado à noite. Sua palavra favorita é "rachada".



Kelly: 23 anos

Estilo de dança:
Jazz Dance Modern

Ela é uma secretária que tem um fetiche com temas infantis e quer encontrar um homem. Comprou uma roupa de borracha para se vestir em festas secretas. Ela parece preocupada sobre sua nova roupa; isto pode ser devido ao seu alto custo.


Kitty-N: 17 anos

Estilo de dança:
Vogue

Esta adorável estrela de TV está em ruptura com o programa "Love Love Senshi Miracle 5." Ela comprou o andar da cobertura de um edifício e converteu-o em seu estúdio de dança privado, apenas para fins de atrair mais pessoas.


Pinky Diamond: Idade desconhecida

Estilo de dança:
Classic 1970 Motown

Ela é uma stripper, cartomante e uma assassina profissional. Ela tem o poder de ver o coração de seu amante e diz conhecer você melhor do que você conhece a si mesmo. Seus segredos estão longe de estarem seguros perto dela!


Shorty: 12 anos

Estilo de dança:
Funk Dance

Filha de um pai DJ e de uma mãe supermodelo. Obviamente, Shorty vive em uma família rica com nada melhor para fazer do que dançar com Columbo, seu rato de estimação. Sua palavra favorita é "Amizade".


Strike: 21 anos

Estilo de dança:
Gangsta Walking

Ele é de uma gangue de rua, e conseguiu fazer algo ruim para chegar na penitenciária estadual. Ele está reunindo seus companheiros de prisão para formar uma equipe de dança, chamada "The Ball and Chain Revue". A palavra favorita  é "liberdade".

Lembrando que podemos liberar nessa 1ª versão outros quatros personagens secretos: Burger Dog, Capoeira, Columbo e Robo-Z (esse último, o Big Boss do modo campanha).

Bem... essa é a primeira parte. Em breve, falo do segundo título da franquia.
Espero que tenham gostado.
Abraços.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Jogatina Nintendista é parceira do All Game Bit


Temos o prazer de informar a mais nova parceria para o blog All Game Bit; o portal especializado no universo Nintendo: Jogatina Nintendista.

Não sei quanto vocês, mas a empresa do encanador bigodudo sempre foi a minha preferida no mundo dos games. E não é para menos; a Nintendo revolucionou o mercado de jogos, e é referência até hoje. No blog Jogatina Nintendista, você encontrará tudo sobre as plataformas desenvolvidas pela Big N. Desde o Nes, ou carinhosamente chamado pelos brasileiros, Nintendinho, até a geração mais atual com o Wii U. 

Não percam tempo e façam uma visita!